Irmã Dulce é canonizada pelo papa e se torna a primeira santa brasileira

Religiosa baiana (1914-1992) teve dois milagres reconhecidos e passa a ser chamada de Santa Dulce dos Pobres

O Papa Francisco canonizou, às 5h33 (horário de Brasília) deste domingo (13), no Vaticano, Itália, a baiana Irmã Dulce (1914-1992). Santa Dulce dos Pobres, como agora ela será chamada, teve seu processo de santificação concluído em 27 anos — o terceiro mais rápido da história da Igreja Católica. A baiana é primeira santa brasileira.

Com duração de 5h, a cerimônia é acompanhada por cerca de milhares de devotos na Praça de São Pedro, no Vaticano, e por tantos outros no Brasil. Com muita música, o ‘esquente’ para a canonização no Vaticano começou às 5h15 no horário do Brasil (10h15 no horário da Itália). As atrações musicais foram comandadas por Margareth Menezes e Waldonys.

pós as apresentações artísticas, começou o rito da missa pela canonização de Dulce e dos outros quatro beatos: John Henry Newman; Giuseppina Vannini; Maria Teresa Chiramel Mankidiyan; e Margherita Bays. O rito da canonização aconteceu no interior da missa. Depois, o papa respondeu positivamente e oficializou os beatos como santos. Ao final da missa o Papa Francisco reza, como em todos os domingos, a Oração do Ângelus, ou oração do meio-dia. Veja mais abaixo tudo sobre a cerimônia (onde assistir, passo a passo e mais). Mas antes, veja tudo o que acontece no Vaticano e em Salvador. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *