Inter identifica e anuncia suspensão de sócia envolvida em agressões no Gre-Nal

O Inter identificou a torcedora colorada envolvida no caso de intimidação e agressão a uma torcedora do Grêmio acompanhada do filho durante o Gre-Nal do último sábado, no Beira-Rio. A mulher foi suspensa temporariamente do quadro social do clube.

O anúncio foi feito em uma nota oficial divulgada nesta segunda-feira. Outros dois homens que aparecem nas imagens foram identificados – um deles é conselheiro e outro é sócio do clube. Segundo o texto, eles devem responder a um processo disciplinar do Conselho Deliberativo.

“Após os fatos ocorridos ao final do clássico Gre-Nal do último sábado (20), o Sport Club Internacional analisou as imagens e determinou a suspensão temporária da sócia envolvida no ato.

Além da torcedora, os outros dois envolvidos também foram denunciados à Ouvidoria do Clube para abertura de processo disciplinar, que será analisado e processado pela Comissão de Ética e Disciplina do Conselho Deliberativo.

Informamos também que as imagens e as identificações serão entregues à Promotoria Especial do Torcedor do Ministério Público.

Ressaltamos, mais uma vez, que o Clube do Povo não compactua com nenhum tipo de violência ou discriminação”.

 

Cenas de violência mancharam o Gre-Nal — Foto: Reprodução

Cenas de violência mancharam o Gre-Nal — Foto: Reprodução

Entenda o caso

As cenas de violência no Beira-Rio foram registradas logo após o jogo, que terminou empatado em 1 a 1, e flagradas pela equipe da RBS TV. A confusão começou quando a torcedora retirou uma camisa do Grêmio e comemorou em setor destinado à torcida do Inter.

Alguns colorados tentaram arrancar a camisa de suas mãos – ela foi hostilizada e chegou a ser empurrada pela mulher. Funcionários do Inter chegaram e escoltaram a mulher e a criança até a saída do estádio. O garoto, aos prantos, tentava reaver a camisa, que foi recolhida por um funcionário do clube e devolvida posteriormente à família.

Conforme apurado pelo GloboEsporte.com, a família assistiu ao Gre-Nal na torcida do Inter por não ter conseguido ingressos para o setor de torcida mista, espaço compartilhado pelas duas torcidas. Gremistas, mãe e o garoto se separaram do pai e de outro filho colorado e foram para a área localizada abaixo da torcida do Grêmio, que estava no andar superior.

O caso também será investigado pela Promotoria do Torcedor, do Ministério Público, e pela Polícia Civil. Conforme o delegado Miguel Mendes Ribeiro, os envolvidos serão intimados para depor a partir desta segunda-feira. Eles podem ser afastado dos estádios de futebol em caso de punição.

O Grêmio presta apoio a família vítima das agressões – o presidente Romildo Bolzan ligou para a torcedora gremista ainda no domingo para manifestar solidariedade. O clube estuda alguma ação e pode promover um encontro com os jogadores de clube.

Jogadores dos dois clubes também se manifestaram sobre o episódio nas redes sociais. Everton Cebolinha e Jean Pyerre, do Grêmio, e Nico López e Edenilson, do Inter, foram alguns deles.

Fonte – G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *